quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Lembranças...


Deitada a beira do rio, sobre uma pedra gélida. Na escuridão da noite, apenas com a luz das estrelas... Lembrando de outro tempo, lembrando do que passou... Lembrando da areia fina, do som do mar, do corpo quente, do que não volta mais.
Tendo agora de quente apenas as lágrimas ao seu rosto rolar.
Aquela noite fora só deles. Parecia tão distante como se nunca tivesse existido. Foi a noite que mudou toda sua vida. Uma única noite. Um único momento.
Mas junto com a noite tudo se foi, tudo passou. Junto com o despertar do sol, sua vida também despertou. Voltou à realidade. Só.
Agora longe. Longe do mar, apenas com o rio a correr, e junto com ele seus pensamentos. Correndo feitos loucos, subindo aos céus e dançando com as estrelas. Formando na escuridão imagens do distante. Do distante e quase irreal.
Nunca mais o viu. Como também nunca mais viu o mar. Também isto não desejava. O mar se tornara o símbolo desse amor irreal. O símbolo místico do que se foi. Foi-se junto com a noite sob a luz do sol.
Nunca mais veria o mar e nunca mais veria seu amor. Orou. Orou deixando as lágrimas lavarem sua dor.

4 comentários:

  1. Nossa que intenso e triste. Mas não deixa de ser belo e admirável.....\o/...Beijokas ther...não volto mais aqui enquanto não tiver o gadget seguir por e-mail...kkkkkkkkk....a não ser que você me avise quando tiver post novo...kkkk....Fui!!!!

    ResponderExcluir
  2. *-* Brigada, eliiis *-*

    Coloquei o seguir por e-mail kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. kkkkk...já me inscrevi....\o/...obrigadoooo

    ResponderExcluir
  4. *--* DE UM LIRISMO ENCANTADOR!*--* DE UM LIRISMO ENCANTADOR!

    ResponderExcluir